Aparelho Urinário – Caso 1

Cachorra, castrada, 11 anos, há um mês diagnosticada insuficiência renal. Prognóstico seis meses de vida ou pouco mais, deve tomar soro toda semana.

Apática, nervosa, avançando na cachorra com a qual convive. Mais cansada. Fezes mais moles no final, mau hálito, já arrancou 5 dentes, gases fétidos, bebe muita agua, 2 episódios de vômito. Não tem firmeza quando fica em pé por muito tempo. Secreção ocular escura. Medicada com remédio de fundo.

45 dias depois: ontem vomitou, bebendo menos, firmeza melhorou, menos cansada, menos brava, quer mais companhia. Mau hálito continua, menos gases. Medicada novamente.

5,5 meses depois da primeira consulta: muco na urina, não teve mais vômitos, sem fraqueza nos membros. Bebe mais que a outra cachorra, mas bem menos que antes. Mau hálito continua, não tem mais gases. Medicada novamente.

8,5 meses depois da primeira consulta: muito pouca secreção ocular, sem vômito, urina normal. Medicada novamente.

13,5 meses depois da primeira consulta: pouca secreção ocular, mau hálito, urina normal, fezes normais, bebendo normal. Medicada novamente.

21 meses depois da primeira consulta: pelo caindo, às vezes fezes moles, secreção ocular aumentou, mais cansada no passeio, mau hálito, fraqueza nos membros, sem apetite.

10 dias após a última consulta: apetite não melhorou, nos últimos dias apática.

13 dias após a última consulta: não está comendo, respiração difícil.

Faleceu no dia seguinte.

Discussão: Apesar de prognóstico de 6 meses de vida, ela veio a falecer após 22 meses da primeira consulta, aos 13 anos. Em todo esse período ela teve uma vida normal, com qualidade. Como acompanhamento, foram feitos exames para ureia e creatinina, e os valores foram sempre crescendo, apesar disso a qualidade de vida era boa, levava uma vida normal. Nos últimos dias não teve grandes sofrimentos, era como uma chama apagando.